quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Booking Through Thursday - Agradecida(o)

Qual o livro ou autor estás mais agradecida(o) de ter descoberto? Já leste tudo o que escreveu? Releste? Porque os aprecias tanto?

Existem vários livros e autores que estou  agradecida de ter descoberto mas quando li o desafio desta semana só uma foi a primeira a vir-me a cabeça.
A minha adorada rainha da dark fantasy e criadora das personagens mais magníficas que tive a oportunidade de conhecer e dos mundos que preenchem a minha imaginação: Anne Bishop.
Para explicar a minha relação com Bishop tenho de vos contar como esta senhora ganhou um lugar de destaque na minha estante. Numa noite quente de Junho de 2007, esta menina estava muito chateada em casa porque a mãezinha e o tiozinho mais novo tinham ido sair e não a tinham levado (ela que queria tanto ir à Feira do Livro e não lhe tinham ligado nenhuma) que quando a mãe chegou, toda sorridente, e perguntou por ela porque trazia um saco para a mal-disposta, bem, lá fui perguntar o que era. Estão a ver a minha cara quando vi um saco da Saída de Emergência? Não, não estão. Mas antes que eu pudesse abrir a boca e reclamar, a minha rica mãezinha disse-me logo: "Estava um livro em lançamento na banca daquela editora que gostas muito, sabes e eu gostei tanto da capa que quando a senhora me disse que era o último livro de uma colecção, decidi trazer-te os três". Minha adorada mãe, que sempre teve tão bom gosto *.*
Exactamente, era a Trilogia das Jóias Negras inteirinha para mim! Excusado será dizer não devo ter dormido nessa noite e nas duas seguintes porque a li toda em tempo recorde, eu que já andava a namorar os livros à algum tempo de cada vez que ia a Bertrand, estava extasiada!
De tal forma, que reli essa mesma trilogia dezenas de vezes durante esse ano e daqueles que já passaram entretanto, e só uma escritora quase me arrebatou o coração como essa (uma história para outra altura), porque é difícil substituir aquilo que esta trilogia nos dá. Os seus cenários negros e arrebatadores, que têm tanto de mau como de bom, as suas histórias fortes contadas pela voz inconfundível de Anne. Ela tem uma forma de contar as suas histórias que nos arrebata e conquista, que nos tira a respiração e acelera o nosso coração, é como um vício que não pudemos largar nunca mais. E depois há as suas personagens. As suas personalidades fortes e desafiantes, as suas fraquezas e temores, tudo nelas nos faz querer saber mais. Daemon, Jaenelle, Saetan, Lucivar, Surreal, entre tantas outras, continuam a ter um lugar de preferência no meu coração de leitora.
Após esta trilogia, não perdi mais nenhum. Li todos os livros que foram traduzidos, pertencentes a este mundo, ao de Éfemera e, mais recentemente, o de Tir Alainn. Adoro-os a todos! Entro praticamente em histeria quando saí e tenho a necessidade de o comprar logo, logo e lê-lo o mais rapidamente possível.
Portanto, se estou agradecida? Obviamente que sim!

2 comentários:

  1. Estive ali à beirinha de escolher a Bishop, tenho o mesmo sentimento que tu em relação a ela. Mas, no fim, Harry Potter ganhou e teve de ser a Jo :P

    ResponderEliminar
  2. Eu também pensei nele mas como foi a primeira que me passou pela cabeça não pude resistir. Harry Potter também me traz imensas boas recordações =p Foi outra das compras surpresa da minha mãe xD

    ResponderEliminar