sexta-feira, 6 de abril de 2012

Opinião - Como Tentar Um Duque

Título Original: How to Tempt a Duke (#1 Daughtry Family)
Autor: Kasey Michaels
Editora: Harlequin
Número de Páginas: 352

Sinopse
 Poderia fazer com que ela cedesse à tentação?
Tinha voltado da guerra com o título de duque, mas Rafael Daughtry lutava contra uma força bem mais poderosa do que o exército de Napoleão: a sua família. Felizmente uma amiga de infância, Charlotte Seavers, aceitara a contragosto fazer um pacto com ele. Rafael proporcionar-lhe-ia o lar que ela perdera e Charlotte seria a dama de companhia das suas indisciplinadas irmãs gémeas. Mas, quem poderia protegê-lo a ele? Aquela adolescente de aspecto jovial de que ele se recordava convertera-se numa mulher sensual, cuja beleza e segredos zelosamente guardados o deixavam obcecado e ao mesmo tempo cativado. Charlotte tinha um bom motivo para recear os homens, mas conseguiria resistir à enorme capacidade de sedução de Rafael?


Opinião 
 Senhora de prémios e honrarias, Kasey Michaels é autora de mais de cem livros bestsellers com direito ao RITA Award e a constar no Romance Writers of America. Esta romancista brilha no romance contemporâneo mas também dá cartadas no romance histórico, como é exemplo, a série Daughtry Family.
Dos dias de hoje para o confronto entre os dois maiores generais da História, Kasey leva-nos a Londres após o regresso a casa dos oficiais ingleses e a uma história de amor que nos faz esquecer uma época sangrenta.
Antes que perguntem, eu comprei o livro pela capa. Acho que não há rapariga romântica que resista a este vestido, é tão bonito! Obviamente que também li a sinopse, claro, e pareceu-me ser um livro bastante fofo e essa foi a outra razão por ter vindo para casa.  Infelizmente, este é um daqueles livros que nos apaixonámos pelas capas e o interior acaba por ser muito menor do que o exterior. Neste género, acaba por existir uma fórmula base que a maioria das autoras segue e dentro dessa fórmula há um estilo em que cada leitora se identifica mais. Este faz parte do estilo que não tem nada a ver comigo.
A escrita da autora é fluida e agradável de se ler mas a sua construção de personagens não é das mais apelativas nem a história que criou. Lê-se bem e rapidamente mas não é um livro que apegue ou incentive a seguir o resto da série. A história está bem situada e tem umas quantas situações interessantes mas não senti um apelo especial, pelo menos pelo casal principal. Posso pensar seguir o resto da série por causa das irmãs do protagonista mas o entusiasmo, sinceramente, não é muito.
O casal principal é a grande razão para isso. Rafe e Charlie pareceram-me “sem sal”, não senti o grande sentimento da parte deles antes uma grande falta de ligação entre ambos, o que contribuiu para a falta de química entre casal e com que as cenas protagonizadas pelos dois me parecessem muito forçadas. Para além disso, a autora não jogou bem com as suas personalidades, que não me atraíram e saem muito do estilo a que estou habituada e de que gosto.
A personagem mais interessante acabou por ter um final triste, o que fez com que a minha falta de vontade para com o livro aumentasse. Contudo, as irmãs de Rafe mostraram ser umas protagonistas mais à altura, com duas personalidades distintas e interessante que me parecem ir causar uma grande diferença nos próximos livros. Veremos se estarei com vontade para os seguir.
Quanto ao enredo em si, os pormenores históricos estão bem delineados e coerentes mas faltou ritmo e emoção à narrativa. Se calhar não achei tão interessante por causa dos protagonistas e quero dar um desconto a esta parte do livro por causa disso porque a forma como a autora nos apresenta o romance diz-nos que é um amor dedicado, de muitos anos e algo tímido, o que faz com que Kasey a conte de forma delicada e doce mas que acaba por não convencer.
Torna-se mais um daqueles livros que se lê mas não tem nada de especial para agarrar o leitor. Um daqueles com uma linda capa cuja leitura não corresponde às expectativas. 

3*

Sem comentários:

Enviar um comentário