sábado, 24 de novembro de 2012

Leonor de Aquitânia *Leitura não terminada*

Título Original: Le lit d'Aliénor
Autor: Mireille Calmel
Editora: Difel

Número de Páginas: 528

Sinopse
 Leonor de Aquitânia. Uma bela jovem de personalidade fogosa, ainda solteira. O seu dote, o ducado de Aquitânia, terras de extrema riqueza. Em 1137, a vida é maravilhosa no castelo de Leonor em Bordéus, luxuosamente decorado e permanentemente alegre, enquanto que o Louvre do pobre rei de França é sinistro, sujo e silencioso.

Ao lado de Leonor, surge outra sedutora figura, a de Loanna de Grimwald. Uma jovem de quinze anos, a mesma idade de Leonor, mas uma rapariga diferente de todas as outras, um misto de fada e feiticeira. Enviada pelo seu antepassado o mago Merlin, Loanna é herdeira dos segredos dos druidas e tem uma missão: tornar-se a confidente de Leonor, ser a sua sombra, e conseguir que ela case, um dia, com Henrique, o futuro rei de Inglaterra.

Um primeiro romance fascinante, onde o sobrenatural e a sensualidade se misturam com a História, recriando uma Leonor de Aquitânia desconhecida. Levados pela escrita cativante de Mireille Calmel, retemos a respiração desde o momento que precede o primeiro beijo, brandimos a espada para defender a rainha, ficamos com o coração partido quando morre o seu melhor amigo…


Razões por não ter sido terminado
Se me lembro bem, este é o segundo livro que não acabei de ler.
Desde a escrita absolutamente chata e intragável da escritora, à tradução horrenda, à mistura estranha da vida de Leonor com descendentes de Merlim, às personagens tão mal caracterizadas, ao facto do livro sobre Leonor afinal não ser sobre a Leonor, às experiências lésbicas e relações possessivo-ciumentas, este livro foi um castigo.
A partir da página 100 comecei a ler em diagonal, depois comecei a passar à frente e quando cheguei ao final do livro e percebi que não ia melhorar, fechei-o. Não estou para perder tempo com livros que para além de uma salganhada, ainda conseguem transformar um tema interessante numa grande...porcaria.

E sim, esta é a opinião oficial, não vou perder mais tempo a escrever uma linha que seja sobre isto.

6 comentários:

  1. Patrícia, não resisti..parti-me a rir com a tua opinião! :p
    Definitivamente não gostaste do livro, e disseste isso de todas as formas possíveis :)
    Espero que já tenham surgido leituras mais interessantes entretanto...
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Kel como estás tu?? Andas desaparecida ;_;

      Quando não gosto não vale a pena, a leitura é um prazer não uma obrigação ;) Ao menos deu para te rires lool
      E sim, tenho tido mais sorte xD

      bejinhos

      Eliminar
  2. Ehehehe!
    Tive reacções parecidas aquando as primeiras leituras de uns livros de Paulo Coelho (nem lembro quais, mas gostaria, para poder explicar como e porquê aquilo não valia nada). Enfim... cada qual com a sua impressão né? Mas a primeira vez que um livro desilude é tão ou mais marcante quanto quando nos seduzem e surpreendem.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar