domingo, 13 de janeiro de 2013

Opinião - Os Dragões do Assassino

Título Original: Fool's Fate (#3.2 Tawny Man)
Autor: Robin Hobb
Editora: Saída de Emergência
Número de Páginas: 440

Sinopse
 Os Dragões do Assassino termina uma das séries de fantasia mais épicas de sempre. Por uma vez, todos parecem estar unidos num único objetivo: chegar ao dragão Fogojelo, sepultado sob o glaciar de Aslevjal. Uns pretendem libertá-lo, outros querem matá-lo. O que será que vai acontecer? No meio está o Príncipe Respeitador, preso pela vontade de paz a um casamento que depende da morte do dragão, mas ligado pela Manha a quem quer devolver ao mundo aquela grande vida. O dragão de Vilamonte, poderá ter uma palavra a dizer? E o Bobo, que profetizara que morreria naquela ilha; morrerá? No centro do turbilhão, como sempre, encontra-se Fitz, sempre o fulcro, sempre o Catalisador, sempre o agente da mudança. Que surpresas, que reviravoltas no fluxo do tempo poderá ele ainda causar?

Opinião 

Aprendiz do Assassino viu nascer o sol em 1995 e seria o início de uma história que conquistaria tanto fãs como os escritores de fantasia e que teria terminado em 1997 com tudo em aberto se a autora Robin Hobb não tivesse tido pena dos fãs e se calhar, a mesma insatisfação e fome por regressar aos Seis Ducados, e não tivesse escrito uma segunda trilogia, uma continuação e, finalmente, um verdadeiro fim para a saga que a enalteceu como uma das escritoras mais consagradas da fantasia épica. Quase vinte anos depois e mais de um milhão de cópias vendidas, Fitz e companhia continuam a conquistar leitores por todo o mundo e as suas histórias continuam a povoar o imaginário de quem as acompanhou.

A aventura começou há mais de quinze anos, ou melhor, na minha mesa-de-cabeceira começou quase há dois mas parece que ainda ontem começou, que ainda ontem estava a ver aquele menino ser entregue a todo um mundo novo, cheio de perigos e amizades inesperadas, com o destino de uma lenda pela frente e, agora, o meu coração já pode descansar em paz e as saudades começaram a atormentar com o virar da última página pois, a aventura acabou. Terminar uma saga que nos é querida é o mesmo que dizer adeus a amigos chegados, é quase como sermos expulsos de um meio que é nosso. Por isso, fechar o último livro, traz sempre uma sensação agridoce, de mútua felicidade e tristeza.

O destino está outra vez entre a honra e o amor, ente um povo e um homem, entre o passado e o futuro mas agora as perdas podem ser demasiado grandes e tanto um caminho como o outro acarretam escolhas demasiado pesadas para serem suportadas. A realização de um desafio pode trazer a união ou a discórdia e neste momento todos estão tão unidos quanto separados porque as suas próprias escolhas, a sua própria vida, anseios e desejos podem ir contra o que deve ser feito e o problema é que um parece ter a resposta certa e essa resposta pode alterar tudo e fazer perder tudo. Último livro de O Regresso do Assassino, este é o livro das respostas, o livro em que o passado regressa, em que o perdão é pedido, onde revelações podem mudar a vida de todos e mais uma vez Fitz está no meio do rodopio que é a sua vida e os Seis Ducados continuam a depender dele. Será que desta vez ele será capaz de escolher e perceber que não se pode ficar pelo tudo ou nada?

Mais uma vez Hobb quase que nos mata de tanta emoção porque cada virar de página, cada parágrafo, podem trazer mais uma revelação, mais um regresso, mais um segredo desvendado. Os sentimentos fluem através das palavras e os leitores sentem cada dor, cada alegria como se fosse sua de cada vez que um reencontro acontece, de cada vez que mais uma vez algo se perde. Numa narrativa que prima pela acção, em que o clímax se estende por páginas, este é o final que todos esperávamos e que irá mudar a nossa visão desta história para sempre. A escrita da autora é bela e atormentadora, concisa e delicada mas cheia de uma força que nos vai agarrar e fazer tremer, que facilmente nos levará às lágrimas mas que também nos colocará um sorriso tolo na cara. Depois do final de A Saga do Assassino ter deixado demasiadas pontas soltas, demasiada tristeza e saudade, este é o final porque todos os fãs aguardaram, o final certo, o final perfeito, o final que fará sentido finalmente.

As nossas personagens preferidas ultrapassam-se, quebram-se e renascem perante os erros do passado e a luz do futuro. Agora podem emendar o que foi feito, podem ter esperança, podem caminhar de cara levantada e assumirem quem são porque no desespero e na dor, é preciso sermos fiéis a nós próprios e aos nossos e colocarmos a coragem e a nossa força de vontade acima do jogo de palavras, das lembranças do passado e do medo do destino que nos aguarda. Entre o amor e amizade, entre a família e as obrigações, escolhas serão feitas, profecias serão cumpridas e o Catalisador perceberá finalmente o que mudou, o que pode mudar e que a sua própria existência alterou todo o destino de um reino. A lealdade profunda, a união de duas almas terão de desistir para dar lugar a um novo mundo mas nem tudo tem de estar escrito e nem tudo pode ser visto porque um pode mudar tudo e afinal nada pode ser igual ao que devia ter sido.

Nem só as palavras podem alterar tudo e será necessário o poder dos actos para remendar, para se aceitar e poder, finalmente, viver a vida que sempre foi sua. Num corrupio de acontecimentos fortes em sentimentos, lendas vão ganhar vida, esquecimentos serão perdoados e o destino dos Seis Ducados será reescrito pela coragem, pelo poder e pelo amor dos Visionário.

Ao longo desta leitura chorei, emocionei-me, perdi-me e alegrei-me, revivi momentos e ganhei outros para relembrar. Esta foi uma das leituras mais emotivas que já tive e um dos melhores finais que alguma vez li. Aos fãs, só posso dizer que valeu a pena a espera, que me faltam as palavras para descrever como foi terminar esta saga. Para trás, deixa as saudades, citações incríveis e alguns dos melhores momentos da fantasia. Não vos dou spoilers mas dou-vos pistas e espero que o leiam e o adorem como eu adorei. Finalmente, temos um fim e este fim é perfeito em todas as medidas.


7*

As minhas opiniões da restante série:
A Saga do Assassino
O Regresso do Assassino 

6 comentários:

  1. Concordo inteiramente, adorei esta saga, só tenho pena de ter acabado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma pena mesmo milureis! Esperámos que pelo menos haja mais livros da autora traduzidos por cá =)

      Eliminar
  2. Olá,

    Bem apenas li porque me indicaste que não tinha spoilers e belo comentário, tanto que te incentivei para continuares a ler esta saga e afinal falta-me agora ler este livro, que emprestei a uma colega minha do emprego....ela bem tem vontade de me dizer coisas mas eu digo-lhe para não de dizer nada :D

    Fico contente que a saga fique com as pontas devidamente atadas, algo que o final da saga anterior não se verificou, depois logo comento melhor o que achei do livro, apenas li até uma parte em que Tomé conhece a misteriosa Mulher Pálida, (deu respostas a algumas questões) e que o obrigou a ir matar uma coisa digamos assim :D

    Bjs e parabéns, mais um excelente comentário ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se eu desatasse para aqui a falar contava-te a história toda e isso não tinha piada!=D Por isso não deixes a tua colega descair-se!xD É verdade, até parece mal eu já ter acabado e tu não =O

      A Mulher Pálida...fiquei-lhe com um ódio de morte!xD A coisa aquece depois disso, só te digo =D
      Pontas muito bem atadas, vais ver, nem se compara um final com o outro! Isto sim foi um final, um dos melhores que já li =D

      Muito obrigada *.*

      beijos e espero que leias rápido para trocarmos impressões ;)

      Eliminar
  3. Oláa!!!

    Maravilhosa review!
    Um livro muito bom, muito bonito, que nos emociona e nos deixa a chorar por mais, literalmente. Senti um vazio quando li a sua ultima palavra...
    Tal só me tinha acontecido depois de ler o Harry Potter 7 e já foi há alguns anos.
    É destas histórias que são feitas os sonhos.

    O Fitz e os Seis Ducados serão sempre bem vindos ao meu coração. Uma grande história, cheia de aventuras, perigos, amores, emoções. Tem todos os ingredientes que poderia desejar para um bom livro. Este livro supera todos os outros desta saga e talvez da primeira!

    Bjs! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigadaaaaaaa *.*

      Ai Maria, uma semana depois ainda não acredito que acabou ;_;
      Também eu!! E com a Anne Bishop ;_;

      Concordo com tudoooo *.* É realmente o melhor livro das duas sagas, vale a pena sofrer tudo o que sofremos para chegar até aqui =')

      beijinhos

      Eliminar