segunda-feira, 1 de abril de 2013

Opinião - Um Beijo Inesquecível

Título Original: A Kiss to Remember (#1 Fairleigh Sisters)
Autor: Teresa Medeiros
Editora: Quinta Essência
Número de Páginas: 336

Sinopse 
 Laura Farleigh precisava de um marido. Se quisesse manter um teto sobre a cabeça dos irmãos, a orgulhosa filha do reitor teria de casar até ao dia do seu vigésimo primeiro aniversário. Ao encontrar inconsciente na floresta um misterioso desconhecido de rosto angelical e corpo de Adónis, que não se lembrava do nome e do passado, decide reclamá-lo como seu. Mal sabia ela que aquele anjo caído era afinal um demónio disfarçado. Sterling Harlow, o famoso devasso conhecido como o «Demónio de Devonbrooke», acorda com o beijo encantador de uma formosa jovem que lhe confessa ser ele o seu prometido. Com as faces beijadas pelo sol e sardentas, Laura é uma jovem inocente apesar do encanto feminino das suas curvas. Quando lhe garante ser ele um perfeito cavalheiro, Sterling pergunta a si próprio se, para além da memória, terá perdido o juízo. Juraria não ser homem para se satisfazer apenas com beijos - principalmente os da doce e sensual Laura. Tentando descobrir a verdade antes da noite de núpcias, um beijo inesquecível ateia a paixão que nenhum deles alguma vez esquecerá.

Opinião

Desde os 21 anos que Teresa tem demonstrado que abandonar a carreira de enfermeira para se dedicar à escrita foi das melhores coisas que ela podia ter feito e nós, leitores e fãs, só podemos agradecer por isso. Com mais de dez milhões de cópias vendidas por todo o mundo, a autora tem-se consagrado como uma das autoras mais queridas do género já tendo sido premiada diversas vezes o que a colocou na Lista de Honra da Romance Writers of America. Com 23 livros publicados, traduzidos em dezassete línguas, o seu mais recente livro saiu este ano e pela estatística deverá ser mais um romance de sucesso.

Um Beijo Inesquecível, publicado em 2001, doze anos depois do primeiro livro de Teresa, é o primeiro de uma duologia e o segundo livro da autora publicado por terras lusas.

Ele é o diabo em pessoa. Belo, rico, arrogante tem o mundo aos pés mas nem isso o salva do acidente que o fará perder a memória para ser acordado qual Belo Adormecido num lugar idílico por um beijo de uma rapariga cheia de luz e vida e sem recordar quem é. Laura tem a sua vida perfeita por um fio e o destino incerto que a espera e aos que ama, fá-la recorrer ao mais desesperado dos planos, tomar como seu um desconhecido que mal ela sabe ser um perigo para o seu plano e, mais importante, para o seu coração. Ela jura-lhe que ele é um anjo mas no fundo Sterling sabe que não é ou, pelo menos, que os sentimentos que Laura lhe provoca são tudo menos inocentes e que a rapariga que diz ser só noiva esconde muitos segredos menos o quanto gosta dos seus beijos… Juntos, eles vão descobrir-se a si próprios e Sterling terá de decidir se vale a pena reviver o passado e deixar-se afundar ou se não será melhor selá-lo e deixar a irreverente Laura entrar na sua vida e no seu coração.

Teresa Medeiros arrasou na primeira vez que peguei num livro seu e por isso as expectativas em relação a este livro tão esperado eram altíssimas e não, ela não me desiludiu, mais uma vez deu-me romance, risos, lágrimas e um final feliz, conquistando mais um bocadinho do meu coração. O que eu gosto nos livros desta autora é que eles parecem contos de fadas, verdadeiras histórias de puro romantismo onde suspiros e olhares brilhantes são uma constante durante a leitura, e onde eles não precisam de armadura e cavalos brancos e elas de serem ingénuas e pouco independentes para nos arrebatarem os corações e nos deixarem com um sorriso nos lábios no fim. Ao longo da leitura deste livro onde a escrita fluída, divertida e extremamente romântica de Teresa nos incita a devorar cada página, os clichés deste tipo de história ficam perdidos no meio do prazer que é ler cada desenvolvimento, cada trapaça e momento dramático que enchem este livro de momentos ricos e mágicos.

Com um enredo que tanto nos leva às gargalhadas como nos deixa com uma lágrima no canto do olho, este livro é como uma reencarnação, uma segunda vida que se destina a perdoar e apagar os erros e dores do passado enquanto o amor, a alegria e a confiança são devolvidas à uma alma perdida que pode finalmente descobrir quem podia ter sido. Por entre situações caricatas e rebuscadas que nos aquecem por dentro, vamos conhecendo uma família que mesmo desmoronada não perde a força dos laços que o carinho e o sangue podem trazer e que vai devolver a esperança a um homem que há muito esqueceu o que significa fazer parte de uma. Nesta história encontrámos o amor em todas as suas formas, percebemos as ligações de carinho e confiança que podem surgir ou quebrar-se entre os seres humanos, descobrimos que o amor pode mesmo alterar-nos e mudar toda a nossa vida para o bem e para o mal.

A relação dos protagonistas nasce de um sonho, de uma ilusão, da romantização que Laura faz do seu homem ideal mas conforme a relação deles evolui, ela compreende a diferença entre sonho e realidade, aceitando as suas imperfeições tal como Sterling tem de aceitar que há mais em Laura do que ele pensava e compreender as suas atitudes. Esta história é sobre a desmitificação do amor, sobre confiar e aceitar, como combater os demónios interiores e perdoar, é sobre um amor que não passa apenas pelo desejo e pela veneração mas por algo muito mais real e sólido.

Para esta história de encantos, a autora criou personagens amorosas, divertidas e irreverentes que nos arrebatam a cada gesto e palavra. Laura e Sterling são tão amorosos e apaixonados, tão rebeldes e arrogantes que é difícil não perdoar as suas falhas e não compreender os seus lados da história mas é impossível não querer uma Lottie e o George só para nós de tão traquinas, imaginativos e adoráveis que são. O restante rol de personagens é tão encantador e irreverente quanto estas e proporcionam-nos os momentos mais caricatos e deliciosos que se possa imaginar, trazendo vida e inspiração a esta história já de si encantadora. Tenho de referir, por fim, os pormenores que ligam Sterling à sua vida passada como o cheiro da flor de laranjeira e a pequena gatinha que o ligam sempre às memórias que ele guarda bem fundo de si.

Eloisa James disse bem, que a perda de memória é um costume nestes livros e que dentro desse tema, este é o preferido dela e eu vou ter de concordar com ela. Mesmo não suplantando o primeiro livro que li da autora, Um Beijo Inesquecível é adorável, terno e delicioso, um livro que leva os leitores a sonhar e a sorrir, que nos diverte e se embrenha em nós.

6*

Sem comentários:

Enviar um comentário