quinta-feira, 25 de julho de 2013

Opinião - Deslumbrante

Título Original: Ravishing in Red (#1 As Flores mais Raras)
Autor: Madeline Hunter
Editora: ASA
Número de Páginas: 320
Sinopse
 Numa época em que a reputação de uma mulher é o seu bem mais precioso, Audrianna desafia todas as convenções. Ela é uma jovem determinada, independente... e disposta a tudo para aniquilar o seu adversário, o altivo Lord Sebastian Sommerhayes. A uni-los está um homem: o pai de Audrianna, que morreu envolto nas malhas de uma conspiração. Para Audrianna, essa tragédia significou o fim da sua inocência. Para Sebastian, que liderou a investigação, foi apenas uma morte merecida. Audrianna jurou limpar o nome do pai, mas nunca esperou sentir um desejo tão avassalador pelo homem que o arrasou. A busca pela verdade vai levá-la demasiado longe numa sociedade que é implacável perante a ousadia feminina. Ao ver-se mergulhada num escândalo que pode ser-lhe fatal, Audrianna tem apenas uma inconcebível opção... Deslumbrante é o primeiro volume da série As Flores Mais Raras. Mais uma apaixonante e sensual saga histórica pela mão da Rainha do Romance.
Opinião

  A sua carreira enquanto escritora conta com treze anos de actividade, vinte livros e um conto. Foi finalista do RITA sete vezes e venceu-o duas vezes e muitos dos seus livros estão nas listas de bestsellers de várias revistas como o New York Times, USA Today ou Publishers Weekly. Ela é a Rainha do Romance e regressa as nossas livrarias com uma nova série.

  Madeline Hunter, cujos livros já venderam seis milhões de cópias e foram traduzidos para doze línguas, vive na Pensilvânia, dá aulas numa universidade e é doutorada em História de Arte. Uma das autoras preferidas neste género, Madeline é um tal sucesso no nosso país que este seu mais recente livro já está esgotado nos maiores sites de vendas de livros do país como a Wook, Bertrand e FNAC. 

  As Flores mais Raras é uma das duas séries mais recentes da autora e inicia-se por cá com o seu primeiro volume, Deslumbrante. Traduzido para cinco países e publicado em 2010, é o primeiro livro sobre um grupo de jovens que vivem juntas e são responsáveis pela Flores Preciosas.

  Audrianna é capaz de tudo para salvar a reputação do pai e o futuro da sua família até quando em busca de respostas se envolve num escândalo que a obriga a casar com o homem que mais detesta. Uma noite, um tiro e um beijo mudam a sua vida e de Sebastian para sempre e agora eles têm de aprender a lidar com o facto de estarem casados com a mais improvável das pessoas e de sentirem a paixão mais inesperada. Entre conspirações, segredos e as flores mais raras, eles têm de lidar com aquilo que os separa e perceberem que o que une é mais do que uma aliança e noites apaixonadas.

  Madeline Hunter não é uma das minhas autoras de eleição mas parece que desta vez a “Rainha do Romance” conseguiu surpreender-me mas ainda não foi desta que me arrebatou completamente. Deslumbrante é mais do esperava e muito diferente do que pensava, uma narrativa que se vai tornando mais doce conforme vamos entrando na sua leitura, como uma flor que vai abrindo as suas pétalas timidamente, deixando, a pouco e pouco, antever a sua beleza. Com uma escrita trabalhada, cuidada e suave, Madeline apresenta-nos uma história de amor que não é o centro da trama, antes um dano, o resultado de várias ligações e acasos. Por isso, este livro é mais uma história de amizades, perdas, salvações e segredos do que propriamente um romance cor-de-rosa. No meio de jardins e conspirações, quartos onde a paixão cheira a pólvora, vamos assistindo à transformação de um casamento nascido de mal-entendidos e criado em desconfiança num amor assente, não em paixão ardente, mas na confiança, cedência e aceitação.

  Enquanto romance, a verdade é que este poderá ser dos mais fracos que já li, isto porque a narrativa não se centrando na parte romântica, acaba por não nos ajudar a criar uma ligação com este casal nem com a sua história mas, ao mesmo tempo, gosto do caminho que ele segue, pois esta não foi uma relação nascida da paixão e da tensão erótica e, ao longo da leitura, vamos vendo este amor crescer e fortalecer-se até criar uma união assente nos mais importantes valores. A verdade é que o livro ganha pelos enredos que criam as condições para este casamento. Tanto as jovens da Flores Preciosas com os seus passados escondidos e amizades sinceras como a conspiração em volta da pólvora ou a situação do irmão de Sebastian, servem para tornar este livro uma leitura agradável e interessante, acabando por a parte romântica ficar um pouco posta de parte e até esquecida.

  A minha divisão em relação a este livro é mesmo devido à pouca atenção dada ao romance, isto porque até gostei dele e teria beneficiado muito mais com um romance mais credível e intenso. O casamento de Sebastian e Audrianna até fluí com naturalidade mas a paixão entre eles, ou a forma como a autora a escreve, não nos deixa sentir a força desse amor a florescer, o que num romance deste género é algo bastante importante. Se no outro livro que li da autora achei que ela se apressava demais, neste a relação quase que anda num ritmo demasiado lento, ainda que bem desenvolvido, o que nos deixa sempre a espera de momentos mais apaixonantes, momentos esses que acabam por se cingir a muito poucos e que nos levam a não nos fiarmos ou não acreditarmos muito neste amor.

  Contudo, algo que me surpreendeu foi que estas personagens em geral, são muito mais interessantes e fortes do que as do outro livro que li. Audrianna mantêm-se, até depois do casamento, uma jovem forte, corajosa e voluntariosa, que nunca se deixa domar pelas opiniões ou decisões dos outros, nem se deixa levar inconsequentemente pelo que sente por Sebastian. Já este, é uma personagem bastante interessante e que mostra uma profundidade e dedicação que eu não esperava. O restante elenco surpreendeu-me muito pela positiva, quer as amigas de Audrianna, ou o irmão e os amigos de Sebastian, e fiquei com uma vontade imensa de os conhecer melhor nos próximos livros.

  Deslumbrante é assim, um livro que me dá imensa vontade de o adorar mas que coloca ali um entrave que não o permite para muita pena minha. Espero que outros sejam melhor desenvolvidos em termos de romance porque parece-me que esta série está cheia de promessas bastante preciosas. Ainda não foi desta que eu e Madeline fizemos as pazes mas também já estivemos mais longe.

5*

1 comentário:

  1. Olá!
    Só para dizer que te deixei um selinho no blog.
    Beijinhos

    ResponderEliminar