quarta-feira, 10 de julho de 2013

Opinião - Sacríficio de Sangue

Título Original: Flesh and Blood (#2 A Casa das Comarré)
Autor: Kristen Painter
Editora: ASA
 Número de Páginas: 392

Sinopse
 O sangue de Chrysabelle é rico, puro e poderoso… Ela é uma comarré que ousou desafiar o destino. Chrysabelle nunca imaginou que a liberdade teria um preço tão alto. Estranhos acontecimentos afastaram-na de Malkolm, o vampiro renegado a quem prometeu ajudar a quebrar uma maldição. Mas não por muito tempo, pois a atração que os une é mais forte. Para o salvar, Chrysabelle precisa de encontrar a única pessoa que pode ter a resposta: a Aureliana. Nada parece demover a comarré, nem mesmo quando descobre que cumprir a promessa exige um sacrifício de sangue, do seu próprio sangue. A chegada do enigmático Thomas Creek a Paradise City, também ele atraído pelo poderoso e inebriante sangue da comarré, vai arrastá-la para um perturbante triângulo amoroso. Dividida entre a promessa que fez a Malkolm e que lhe pode custar a vida, e o caminho de luz que Creek lhe tem para oferecer, ela terá de escolher… Intenso e arrebatador, Sacrifício de Sangue é o segundo volume da série Casa das Comarré, de Kristen Painter, e um best-seller internacional.

Opinião


  Tem experimentando os mais diversos géneros, desde à poesia ao steampunk, mas quando chegou a hora de escrever uma série foi na fantasia urbana que apostou, pois esta permitia-lhe a liberdade criativa desejada. Kristen vive na Flórida com o marido, antigo piloto da Força Aérea, e uma gigantesca quantidade de felinos. Era professora de Inglês quando começou a ser publicada mas anteriormente já tinha tido os mais diversos e diferentes empregos, desde maître a vendedora da Christian Dior. 

  Escreve artigos, é co-fundadora do website Romancedivas e, é a autora da série A Casa das Comarré, o seu trabalho mais conhecido e elogiado por autoras como Patricia Briggs ou Gena Showalter, apesar de já ter escrito outros quatro romances. Começou a escrever em 2009 romances paranormais com Vikings mas foi com os vampiros que alcançou o sucesso.
Sacrifício de Sangue é o segundo volume da série, foi publicado em 2011 e traduzido pela primeira vez para o nosso país. O último volume da série irá ser publicado no final deste mês nos EUA.

  Tudo mudou para Chrysabelle. Está longe de ser quem era mas também já não sabe quem ou o que é e isso complica ainda mais a sua vida já demasiado complicada. Segredos desvendados trazem outros segredos, promessas obrigam a não esquecer quem magoa e tenta, sentimentos nunca sentidos avassalam a sua essência e, pelo meio, um perigo que destruirá tudo a sua passagem, espera nas sombras pelo ambicioso mais sedento de caos e poder, aquele que é capaz de o libertar, o que não tem escrúpulos em destruir e matar. Por entre armadilhas, maldições e alianças dúbias, a comarré e Malkolm têm de parar Tatiana e sobreviver a tentação que os une.

  Depois de um primeiro volume que ultrapassou em muito as minhas expectativas, foi com bastante ansiedade que comecei a ler o segundo volume e, mais uma vez, Kristen não me desiludiu, aliás, Sacrifício de Sangue é ainda melhor que o seu antecessor. Com uma escrita crua, envolvente e marcadamente gótica, a autora leva-nos numa viagem cheia de adrenalina e sedução onde a vingança e as maldições, bem como o amor proibido, são os grandes protagonistas. Através de um enredo mais desenvolvido mas que mantém a complexidade, este livro desbrava alguns segredos e traz-nos novas revelações como lendas que afinal são bem reais e novas personagens alternaturais. A contribuir para uma acção fluída temos vários POV’s, em que a história de algumas personagens é mais desenvolvida, criando assim um ritmo em que a nossa curiosidade está sempre a ser aguçada por mais, e os vários pormenores deste mundo fantástico e sedutor que a autora nos vai revelando a pouco e pouco e que encaixa na perfeição com cenas ora perigosas ora sedutoras.

  Diz-se que a vingança é um prato que se serve frio. Que corroí por dentro, que traz o pior de nós ao de cima. A vingança é um vício que unida à sede de poder nos faz ser capazes de tudo menos sentir. Ofusca-nos a visão, faz-nos perder a orientação até que sangue e dor mil vezes aumentada nos saciem a fome de retaliação. Mas quando nada é suficiente, nada a acalma nem a trava, a loucura é a sua companheira, a sua amante, a sua alma gémea. A vingança acompanha muitas das personagens deste livro nas suas várias facetas e cada uma delas vai desenvolvê-la a sua maneira, quer de forma cruel, cega ou mais racional. Este sentimento vai provocar muitos dos actos que iremos encontrar neste livro e a forma como a vingança marca as personagens vai trazer ou de cima várias situações que podem ser irreversíveis.

  Novos elementos vão mudar muita coisa, ou melhor, abrir os nossos olhos para as muitas possibilidades que este mundo ainda nos pode trazer, desde as maldições de Doc e Malk aos Kubai Mata e ao triângulo amoroso que se começa a formar muito por causa das dúvidas existenciais de Chrysabelle que já não sabe bem quem é e o que terá de mudar na sua vida e o que ela realmente quer. O triângulo acaba por servir para evidenciar estas dúvidas e para mostrar o que Malk e a comarré realmente sentem um pelo outro e, apesar de eu dispensá-lo, percebo o que a autora pretende com ela mas espero que isto não demore muito mais até porque a relação do vampiro com a menina das tatuagens douradas parece-me mais fortalecida neste livro, mais perigosa e intensa, onde muitas cenas de sedução ou mais ternas demonstram bem que dúvidas a existirem, elas não vão durar muito mais.

  Um grande ponto positivo deste livro acaba também por ser o maior desenvolvimento das personagens, que apesar de continuarem misteriosas começam a deixar cair as máscaras e deixam antever facetas mais ousadas, mais fortes e perigosas. Como protagonistas, Malkolm e Chrysabelle estão melhores, apesar de eu dispensar mesmo as dúvidas amorosas dela, e Doc mostra uma faceta mais desesperada mas que continua interessante. O pessoal do Sete é mais desenvolvido neste livro com muitas reviravoltas interessantes e Tatiana continua uma das vilãs mais fantásticas que eu já tive oportunidade de ler. Algumas famílias são mais desenvolvidas mas outras continuam um completo mistério e acaba por ser nas novas personagens que encontrámos os maiores pontos de interesse. As bruxas vão mudar muita coisa e Creeck ainda mais apesar de eu esperar que não demais.

  Kristen Painter dá-nos um mundo que se vai desvendado e tornando-se ainda melhor a cada livro, um mundo onde perigo e intensidade nunca nos deixam parar de ler. Sacrifício de Sangue é a continuação certa, um livro que nos satisfaz e nos faz salivar por mais e, agora, por favor, que venha o terceiro.

 6*


As minhas opiniões da série
Direitos de Sangue


Podem encontrá-lo aqui 

Sem comentários:

Enviar um comentário