segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Opinião - Scarlet

Título Original: Scarlet (#2 Crónicas Lunares)
Autor: Marissa Meyer
Editora: Planeta Manuscrito
Número de Páginas: 384


Sinopse
 Cinder elabora um plano para fugir da prisão e, se for bem-sucedida, irá tornar-se a fugitiva mais procurada da Comunidade. Do outro lado do mundo, a avó de Scarlet Benoit desapareceu. Scarlet entra em pânico e, na sua busca, acaba por descobrir que existem muitas coisas sobre a avó que desconhece, assim como ignorava o grave perigo que correu toda a vida. Quando Scarlet encontra Wolf, um lutador de rua que poderá ter informações sobre o paradeiro da avó, sente-se relutante em confiar nele, mas ao mesmo tempo sente-se inexplicavelmente atraída. Scarlet e Wolf tentam desvendar o mistério do desaparecimento da avó, mas deparam-se com outro quando encontram Cinder. Além de todos os problemas em que estão mergulhados, ainda terão de antecipar os passos da maléfica rainha Levana, que fará qualquer coisa para que o belo príncipe Kai se torne seu marido, seu rei, seu prisioneiro.


Opinião

  Marissa Meyer é fã de coisas bizarras, tem estranhas manias e é escritora de distopias baseadas em contos de fadas clássicos que adora desde pequena e que pensa adorar talvez para sempre. Dona de três gatos com nomes muito longos e fora do comum, é fã de Navegantes da Lua e já escreveu mais de quarenta fanfictions sobre elas, organiza a biblioteca por cores e talvez não seja uma cyborg. Talvez.


  Cinder, o seu primeiro livro, foi publicado o ano passado e é o primeiro volume de uma série de quatro, em que cada um deles será baseado num conto de fadas. O próximo volume será Cress e está previsto para daqui 133 dias e será sobre Rapunzel. Os direitos para cinema ainda não foram vendidos mas por agora os fãs esperam mesmo ansiosamente é pelo próximo livro.


  Scarlet é o segundo volume das Crónicas Lunares. Publicado em Fevereiro deste ano, está traduzido para treze países e é baseado no conto de O Capuchinho Vermelho.


  Depois de uma estreia espectacular com Cinder, Marissa Meyer volta a lançar o feitiço e a ultrapassar todas as expectativas com Scarlet, um digno herdeiro do seu antecessor que, mais uma vez, une o brilho e encanto de um conto de fadas à adrenalina e irreverência de um futuro distópico com androides, cyborgs e rainhas lunares malvadas. Com a sua escrita divertida, cheia de adrenalina, doçura e carisma, a autora volta a envolver-nos numa história que leva a imaginação para lá do infinito e que torna os contos de fadas da nossa infância numa versão viciante, fantástica e arrebatadora onde jovens são mais do princesas ou Navegantes da Lua, são mesmo heroínas que não precisam de príncipe nenhum para as salvar, basta-lhes a sua astúcia meio louca e desvairada apimentada com um doce e falso encanto de inocência desprotegida.


  Num enredo cheio de reviravoltas, segredos e acção, este livro é um atentado aos nossos frágeis corações desesperados pois do início ao fim, tudo acontece e muitas são as vezes em que vamos arregalar os olhos de surpresa e sentir o coração quase parar do choque. Numa corrida contra o tempo, numa fuga desesperada, Scarlet e Cinder vão ter de enfrentar o desconhecido ao lado de quem menos esperam e, se uma vê a sua vida virar-se do avesso por causa de uma lenda urbana, a outra vai ter de aprender a enfrentar quem realmente é enquanto a paz entre dois mundos se desfaz em frágeis pedaços. Numa narrativa cheia de coragem, adrenalina e humor inesperado, muito nos é desvendado sobre este mundo extremamente imaginativo de Meyer. Da Comunidade Oriental à França, numa fuga numa nave espacial, descobrimos mais sobre o passado de Cinder, o que a une a Scarlet e os planos de Levana para conquistar o mundo, em cenas que nos deixam estupefactos de surpresa e não nos permitem largar o livro até ao virar da última página. Mas mais segredos são colocados no nosso caminho, mais aventuras estão prestes a ser vividas e o fim deixa-nos, literalmente, a salivar pelo próximo livro enquanto a nossa mente já imagina o que irá acontecer a seguir.


  A adaptação de o Capuchinho Vermelho a este mundo é tão brilhantemente alcançada como a de Cinderela ao livro anterior. A forma como a autora encaixou ambos os contos, unindo todas as peças, é de deixar qualquer um não só admirado como apaixonado por esta história. Desde a desenvoltura e temeridade de Scarlet à ingenuidade e brutalidade de Wolf, tudo foi feito para nos conquistar e surpreender. Os elementos do conto são bastante bem enquadrados na história, permitindo à imaginação da autora e à nossa voar um bocadinho mais alto, principalmente a parte lupina que além de original adiciona um bocado mais de ambição e malevolência à Levana. 


  As personagens continuam carismáticas e fantásticas bem como irreverentes e um bocadinho loucas. Cinder continua a ser uma heroína de encher as medidas que, acompanhada da androide mais fofa de sempre, tem de fazer de tudo para se manter em liberdade, descobrir o que lhe aconteceu e, ainda acabar com Levana. Já Scarlet tem também uma faceta desvairada e corajosa mas enquanto Cinder é mais racional ela é completamente impetuosa. Mas Wolf foi para mim a surpresa deste livro. Não sei do que estava a espera mas não era certamente disto e, definitivamente, estou rendida a ele. É uma personagem de todo inesperada e que, parece-me, irá arrancar muitos suspiros. De resto, desde Kai a Levana, a todo um elenco de novas personagens, todos contribuíram para tornar esta leitura algo não só aliciante, como divertida e encantadora.


  Depois de Cinder, Marissa Meyer conseguiu o impensável e fez ainda melhor. Escreveu Scarlet. Uma caixa de surpresas, doce e apetitosa, viciante e audaz, que conquista ainda mais os fãs e nos faz desesperar pelo próximo. Cress esperamos por ti e não nos desiludas porque as expectativas são ainda maiores. Das melhores séries distópicas da actualidade, dos melhores retellings alguma vez escritos, As Crónicas Lunares são para a criança insatisfeita e ousada que existe dentro de cada um de nós.

7*
 
As minhas opiniões da série

6 comentários:

  1. È possivel ler este e entender o sentido da historia sem ler "CInder"?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não Carol, a história de Cinder continua neste. Apesar de nesta saga cada livro ter uma protagonista, Cinder é a protagonista da saga toda.

      Eliminar
  2. Ah ok. obrigado!estou super curiosa relativamente a esta saga!sempre fui fã das navegantes da lua, tenho de ler!:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então tens mesmo de ler Carol!=D

      P.S. O terceiro é sobre a Rapunzel e ela está num satélite em vez de uma torre!

      Eliminar
    2. Vá lá, um pequenino spoiler baixinho *é a rapariga que fez o chip, né?!* =P Pelo menos foi o que fiquei a pensar quando acabou este ;)

      Eliminar