terça-feira, 29 de outubro de 2013

Opinião - Austenlândia

Título Original: Austenland (#1 Austenland)
Autor: Shannon Hale
Editora: Editorial Presença
Número de Páginas: 184
 
 
Sinopse
 Jane Hayes é uma nova-iorquina de trinta e poucos anos que aparentemente não consegue ter sorte na sua vida amorosa. Não que isso pareça incomodá-la, já que nenhum homem poderá alguma vez sobrepor-se à sua obsessão secreta por Mr. Darcy, tal como foi encarnado por Colin Firth na adaptação da BBC de Orgulho e Preconceito. Quando uma tia-avó lhe deixa em testamento umas férias em Pembrook Park, um lugar que proporciona a admiradores de Jane Austen a oportunidade de viverem durante algumas semanas como se estivessem em 1816, os seus sonhos parecem bastante perto de se tornarem realidade. Mas conseguirá a ilusão estar também à altura das suas expectativas?
 
 
Opinião
  Segundo a mãe de Shannon, ela é uma contadora de histórias desde que nasceu, tagarelando sem parar numa conversa sem sentido quando bebé e, mais tarde, obrigando os irmãos mais novos a entrar nas suas peças até que uma professora do básico lhe apresentou as maravilhas de escrever ficção, algo que Shannon meteu em práctica com afinco, escrevendo histórias fantásticas onde era a heroína.

  Enquanto escrevia em segredo, Shannon dedicou-se à representação nos seus mais variados formatos e tirou o bacharelato em Inglês e o mestrado em Escrita Criativa. Poucos anos e muitas rejeições depois, publicou o seu primeiro livro Goose Girl em 2003, o primeiro dos seus doze livros. Shannon escreve livros YA e estreou-se nas novelas gráficas em 2008. Austenlândia é o seu primeiro livro para adultos.

  Publicado em 2007, está traduzido para francês e português e estreou este ano a sua adaptação para cinema no festival Sundance Film Festival, aguardando-se a sua distribuição nos EUA e restantes países. No início do ano, foi publicada a continuação, Midnight in Austeland.

  Quem não gostaria de ser uma heroína de Austen? Quem não quereria um Mr. Darcy? Esta é a premissa de Austenlândia um livro feito para as fãs de Jane Austen que sonham em ter um amor como o dos seus livros e acordar pela manhã com um Mr. Darcy ao lado. Com uma escrita divertida e fluída, Shannon Hale dá vida aos sonhos mais secretos de uma mulher de trinta anos que sempre procurou o amor perfeito e que sonha com um Colin Firth arrogante, orgulhoso e romântico de suíças, calças justas e chapéu alto. Em poucas páginas, a autora dá vida a esta fantasia e pelo meio de peripécias, desgostos e muitas gargalhadas deixa as suas leitoras com vontade de ocupar o lugar de Jane na Austenlândia

  Com um enredo que traz o romantismo e o humor ao de cima, este livro fala-nos da obsessão de uma relação perfeita, de um homem perfeito, de um amor como os que encontrámos nas páginas de um livro ou nas cenas de uma série através das múltiplas asneiras amorosas da protagonista que não consegue viver sem ter exactamente aquilo com que sempre sonhou. Com Jane vemos como as exigências em demasia, o sonhar demasiado alto, acabam por colocar a nossa protagonista num impasse em que parece ser demasiado tarde para poder ser feliz. No início do livro sentimos que Jane precisa de crescer e aceitar a realidade, o Mr. Darcy não existe, mas terá ela de se contentar com menos do que sempre imaginou ou valerá a pena esperar pelo homem ideal? Ao longo das páginas deste livro vamos obter a resposta a esta pergunta mas para isso Jane terá de enfrentar os seus medos e obsessões, terá de voltar a conhecer-se e perceber o que realmente deseja da vida.

  Aquilo que fantasiámos pode ser perigoso, não só para nós como para as pessoas a nossa volta, esta é a grande lição deste livro, pois as nossas fantasias podem impedir-nos de ver a realidade e de a viver em pleno, podem impedir-nos de ver que a felicidade pode estar a nossa frente e que somos nós que precisámos de batalhar por ela e construí-la pedra a pedra. Com as asneiras, os problemas e as loucuras de Jane percebemos como esta apenas se fixou no “felizes para sempre” e se esqueceu na sua busca pelo homem perfeito o quanto as protagonistas de Austen têm de sofrer e passar até ao final que realmente mereciam e que, bem, Jane parece querer de bandeja. Obcecada, algo desvairada, muito ingénua, Jane parece não compreender as nuances de um romance e acha que basta encontrar um homem para ele ser o tal mas isso é algo que vai compreender em Austenlândia com os erros das fantasias dos outros e com as suas próprias.

  Num ambiente típico do século XIX assistimos às peripécias e desvairos de um elenco que procura um escape para as realidades das suas vidas. Com eles rimo-nos, abanámos a cabeça de frustração, percebemos que Jane não é um caso único de verdadeiros problemas em lidar com a realidade. Divertidas, palermas por vezes, sonhadoras ou demasiado cépticas, estas personagens proporcionam-nos algumas horas de fuga para um mundo onde a fantasia pode ser a verdade dos nossos dias sem graça aparente. Romances fingidos, atracções armadilhadas e declarações falsas vão ensinar que a verdade do romance nunca é tão idílica como queremos.

  Simples, divertido e romântico, Austenlândia é o livro certo para as fãs de Jane Austen, sejam elas obcecadas por Colin Firth, quer dizer, Mr. Darcy ou não. 

5*

6 comentários:

  1. Aiiiiiiiiiiiiii eu quero, gostei muito da opinião :)

    ResponderEliminar
  2. eu mencionei esta opinião no Jane Austen Portugal, deixei aqui um comentário a informar, mas por qq motivo não apareceu. Fica aqui outravez a informação :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu vi, obrigada!=D Eu achei estranho não teres vindo comentar por acaso mas fica descansada que eu vi!

      Eliminar
  3. Olá Chaise Longue,

    Sou co-autora do blog Jane Austen Portugal e este mês sairá uma edição especial da Revista online JAPT a propósito do bicentenário de Orgulho e Preconceito. Gostava de saber se gostarias e se darias autorização para que este artigo de opinião constasse do conteúdo da nossa próxima revista. (mais info: http://janeaustenpt.wix.com/janeaustenpt#!revista/c1od3 )

    Saudações Austenianas,

    Clara F.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Clara!

      Claro que gostava! Adoro o vosso blog e sou uma grande fã de Jane Austen, por isso tens a minha autorização para usar esta opinião =D
      Qualquer coisa que precises não hesites em pedir.

      Beijinhos

      Eliminar