terça-feira, 19 de novembro de 2013

Opinião - Cinders & Sapphires

Título Original: Cinders & Sapphires (#1 At Somerton)
Autor: Leila Rasheed
Editora: Disney-Hyperion
Número de Páginas: 400


Sinopse
 One house, two worlds...

Rose Cliffe has never met a young lady like her new mistress. Clever, rich, and beautiful, Ada Averley treats Rose as an equal. And Rose could use a friend. Especially now that she, at barely sixteen, has risen to the position of ladies’ maid. Rose knows she should be grateful to have a place at a house like Somerton. Still, she can’t help but wonder what her life might have been had she been born a lady, like Ada.

For the first time in a decade, the Averleys have returned to Somerton, their majestic ancestral estate. But terrible scandal has followed Ada’s beloved father all the way from India. Now Ada finds herself torn between her own happiness and her family’s honor. Only she has the power to restore the Averley name—but it would mean giving up her one true love . . . someone she could never persuade her father to accept.

Sumptuous and enticing, the first novel in the At Somerton series introduces two worlds, utterly different yet entangled, where ruthless ambition, forbidden attraction, and unspoken dreams are hidden behind dutiful smiles and glittering jewels. All those secrets are waiting . . . at Somerton.


Opinião

  Criada na Líbia, metade inglesa, metade bangladeshiana, Leila Rasheed viveu em Bruxelas e hoje em Birmigham mas, apesar de viajar bastante tem medo de voar e de tubarões. Tem mestrado em Escrita e Literatura Infantil mas queria mesmo era ser arqueóloga como o Indiana Jones, não conduz e é péssima nadadora. Adora caixas de costura que coleciona, é casada com um saxofonista dinamarquês e apesar de ser difícil por vezes, ser escritora continua a ser o seu trabalho de sonho. Costuma liderar workshops de escrita criativa, critica manuscritos e é mentora de escritoras de ficção infantil e juvenil.

  O seu primeiro livro foi Chips, Beans and Limousines, um livro infantil e o primeiro de três e, recentemente, começou a escrever a série At Somerton, uma série juvenil histórica cujo primeiro livro é Cinders & Sapphires. Publicado no início deste ano, ainda não está traduzido para nenhuma língua. A sua continuação, Diamonds & Deceit sairá em Janeiro de 2014.

  Desde que Downton Abbey chegou às televisões, o seu sucesso enorme levou a que a temática das grandes casas rurais inglesas, das famílias aristocráticas que as detinham e dos serviçais que aí trabalhavam antes da I Guerra Mundial, tomasse de assalto não só a TV como a literatura e At Somerton é um desses exemplos mais recentes, uma série juvenil que une Gossip Girl e Downton Abbey. Uma história de escândalos, segredos e mentiras, Cinders & Sapphires beneficia da escrita directa e arrojada de Leila que sem grandes arrojos consegue criar algo simples e viciante que não deixa de ter a veia dramática que Downton Abbey apresenta. Apesar de ser um livro juvenil, não se deixem enganar pela idade das personagens principais pois a autora não deixou de fora assuntos proibidos, bem pelo contrário, este livro pouco tem de doce e muita tinta ainda irá correr na história dos jovens de Somerton.

  O enredo começa com um escândalo, uma paixão proibida, um segredo há muito escondido, um casamento por necessidade e, a partir daí, as vidas de todos irão mudar para sempre. Num enredo que capta a nossa atenção pelas reviravoltas e mal-entendidos terão destaque assuntos como o desejo de independência da Índia e o início do fim do Império Britânico, o feminismo que começa a tomar as ideias das jovens aristocratas, os casamentos arranjados por dinheiro ou títulos, a homossexualidade que todos viam mas fingiam que não existia, a educação dos jovens proibida às raparigas e pouco respeitadas pelos rapazes, entre outros, que a autora explora assertivamente e transforma este livro em algo mais que um simples romance juvenil. Infelizmente ficou um pouco de fora as condições dos serviçais que a autora acabou por não explorar tanto e que teria dado ainda mais impacto nesta leitura, já de si forte.

  Este não é um livro que marca diferença no género atenção mas é uma leitura que entretém, que apaixona, que nos faz seguir passo a passo os personagens e nos faz torcer por eles ou odiá-los, no entanto, a autora podia ter explorado ainda mais o trabalho que fez e ter feito algo ainda melhor pois esta é uma série que ainda pode crescer mais, principalmente após o fim deste livro. Escandaloso é a palavra certa para o descrever, bem como arrojado, pois drama e reviravoltas é o que não falta a Cinders & Sapphires. O problema maior deste livro será a bidimensionalidade das personagens que ou são boas ou más, ou rebeldes ou doces, arrogantes ou humilides, o que acaba por tirar um pouco da piada pois estas personagens podiam ter mais facetas e não estarem tão conectadas a um papel e característica. Acaba por se salvar as relações entre as personagens que vão evoluindo ao longo dos acontecimentos mas falta de facto alguma profundidade à história.

  Entretenimento puro, Cinders & Sapphires é uma junção entre Princesas de Nova Iorque e Downton Abbey, que mesmo tendo a qualidade de ambas, ajuda a matar o bichinho do gosto e saudade deste género de história. 


 

Sem comentários:

Enviar um comentário