segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Opinião - Luz e Sombra

Título Original: Shadow and Bone (#1 The Grisha)
Autor: Leigh Bardugo
Editora: ASA
Número de Páginas: 312


Sinopse
 Só ela consegue vencer as trevas... Rodeada por inimigos, a outrora grande nação de Ravka foi dividida em duas pelo Sulco de Sombra, uma faixa de escuridão quase impenetrável cheia de monstros que se alimentam de carne humana. Agora, o seu destino pode depender de uma só refugiada. Alina Starkov nunca foi boa em nada. Órfã de guerra, tem uma única certeza: o apoio do seu melhor amigo, Maly, e a sua inconveniente paixão por ele. Cartógrafa do regimento militar, numa das expedições que tem de fazer ao Sulco de Sombra, Alina vê Maly ser atacado pelos monstros volcra e ficar brutalmente ferido. O seu instinto leva-a a protegê-lo , e ela revela um poder adormecido que lhe salva a vida, um poder que poderia ser a chave para libertar o seu país devastado pela guerra. Arrancada de tudo aquilo que conhece, Alina é levada para a corte real para ser treinada como um membro dos Grishas, a elite mágica liderada pelo misterioso Darkling. Com o extraordinário poder de Alina no seu arsenal, ele acredita que poderá finalmente destruir o Sulco de Sombra. No entanto, nada naquele mundo pródigo é o que parece. Com a escuridão a aproximar-se e todo um reino dependente da sua energia indomável, Alina terá de enfrentar os segredos dos Grisha... e os segredos do seu coração.


Opinião

  Nascida em Jerusalém, criada em Los Angeles, Leigh Bardugo é apreciadora de glamour com tendência para o macabro e adora disfarces. Gradou-se numa das universidades da Ivy League, Yale mas é nas artes variadas que se sente bem. Maquilhadora como L.B. Benson, cantora na banda Captain Automatic, Leigh é agora, também autora. Aliás a autora sensação da Fantasia do momento. Luz e Sombra, o seu primeiro livro, foi publicado o ano passado e já está traduzido para catorze línguas, tendo merecido os elogios de Rick Riordan e Veronica Roth.


  Conhecem aquela sensação de olhar para um livro e terem a certeza que vão adorá-lo? Eu tive essa sensação com este livro e nenhuma das minhas expectativas saiu gorada pois Luz e Sombra é um livro surpreendente, onde a luz e a escuridão são não só opostos como espelhos da realidade uma da outra, onde um mundo incrível ganha vida através da beleza e requinte do passado, onde a fantasia nasce da História e da imaginação de alguém que é capaz de sonhar alto. Leigh Bardugo apresenta-nos uma narrativa de imenso poder que ganha brilho através da sua escrita envolvente e poderosa, cheia de armadilhas e perigos, de obsessões e ambição. Esta é uma história de santos e tiranos, de castigo e esperança, de desejo e abnegação que vai maravilhar e merecer a redenção de todos.


  Baseado no Imperialismo Russo, este mundo é algo de incrível. Sombrio e complexo, com um enredo que apesar de ter como pilares as características de uma época e sociedade prima pela originalidade e consegue prender-nos pela mitologia criada pela autora que, de algo soberbo cria um novo mundo fantástico de tirar o fôlego. Não descurando os pormenores, Bardugo imprime a Ravka algo do requinte do que a inspirou e insere-lhe ainda misticismo, fantasia e algo de lenda e epopeia heróica que nos mostra que o Bem e o Mal não são mais do que reflexos um do outro. Ao longo da leitura somos surpreendidos, somos arrebatados e completamente arrasados. Do início ao fim, não faltam surpresas, reviravoltas e momentos inesperados, em que nada é o que parece, em que tudo pode correr mal, fazendo com que percorramos as páginas com uma avidez imensa procurando saber o que se segue.


  Desde uma linguagem própria que se adapta na perfeição à sociedade aqui representada à própria estrutura desta, tudo neste mundo nos cativa. Toda a mitologia em redor dos Grisha é não são bem construída como apelativa, tendo a autora utilizado três ordens para os organizar e mesmo dentro de uma ordem há distinções entre eles, distinções essas que dão um prazer enorme de explorar. Os vários poderes e ligações dos Grisha a certos elementos são interessantes e bem explorados tal como os poderes de Alina e do Darkling. Aliás existe uma certa dualidade nesta história pois a autora contrapõe vida com morte, alquimia com metalurgia, luz com sombra, entre outros aspectos, que mostram como ciências ou elementos rivais acabam por se conjugar na perfeição. A própria origem dos poderes dos Grisha está bastante bem representada e prima pela originalidade.


  Depois temos a própria história que se revela bem mais do que eu esperava. Página a página foi-se revelando como algo único e complexo que de momento a momento foi capaz de crescer cada vez mais para algo ainda melhor do que nos pode parecer no início. Não estava de todo a imaginar este livro assim e ainda bem pois Luz e Sombra é diferente de tudo. Brutal numa certa medida, malvado e subtil, negro e inspirador, este livro também tem a sua dose de beleza e bondade mas aqui não há ingenuidade, aqui não se esquece a sede de poder, as mentiras, o desejo, a crueldade. Aqui a duplicidade do mundo, do ser, da natureza é evidenciado em todas as situações e explorado em todas as ocasiões. Existe uma atmosfera neste livro que nos envolve e nos coloca dentro da história, uma atmosfera negra com laivos dourados que torna este mundo frio e cruel em algo de absolutamente fantástico tal é a capacidade de sonhar de Bardugo.


  Alina é uma protagonista sem igual. Heroína sem o ser realmente, tropeça várias vezes pelo caminho mas volta sempre a erguer-se ainda mais forte. Numa fase de descoberta, ela deixa-se encantar mas não esquece quem é, aliás Alina é diferente das demais pois ela não é ingénua, não é fraca, não é tonta, ela erra e aprende, mais, ela percebe que as palavras e os actos têm sempre duplo sentido. Sem dúvida uma protagonista que vai marcar quem procura uma que se diferencie das demais. Se a protagonista nos conquista, o vilão apaixona-nos. Darkling é misterioso, malvado e enganador mas vai conquistar todos os que se atravessarem no seu caminho pois há muito que um vilão não era tão sedutor. O facto da autora não o ter romanceado foi uma mais valia pois teria estragado toda a aura em redor dele. Das restantes personagens, todas fantásticas, tenho de chamar a atenção para o Apparat que me faz lembrar imenso o Rasputine e que me provocou alguma curiosidade bem como medo.


  Uma surpresa sem dúvida é o que Luz e Sombra é. Um mundo que irá maravilhar os amantes da Fantasia, uma história como poucas, o melhor livro do género criado nos últimos tempos, este é apenas o início para uma trilogia que promete apaixonar todos os que a lerem pois ela não só nos corta a respiração como nos dá vontade de matar por mais.

7*

2 comentários:

  1. Olá =)

    tal como disse aqui estou para comentar!
    Já estava curiosa, com a tua opinião fiquei convencida! Assim que tiver a oportunidade, é mais um para a estante! =D
    Excelente opinião, como sempre =)

    Bjs e boas leituras!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!!

      Penso que vais adorar Maria =D É um livro fantástico *.*
      Obrigada!!

      Beijinhos e boas leituras

      Eliminar