sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Aquisições&Leituras *Janeiro*

  O primeiro mês de 2014 terminou e, por isso, está na altura de mostrar as primeiras aquisições, opiniões, rubricas e TAG's  do ano! Preparados?

  Antes que tenham um fanico, aviso já que há prendas de Natal aqui. Sim, prendas de Natal porque foram comprados com dinheiro que recebi no Natal e que, foram chegando durante este mês devagar, devagarinho e, portanto, nada de ataques cardíacos por favor (já babar, estão a vontade). Entre ofertas de editoras parceiras e autores, promoções na Kobo e na Amazon, passatempos ganhos e dinheiro no cartão do Continente, dos oito livros que comprei este mês só paguei dois e meio. Nada mau, pois não?

  Já de leituras, andei um bocado lenta durante metade do mês mas entretanto voltei ao estado normal. Tenho conseguido ler e opinar os livros que recebo do NetGalley (um dos meus objectivos deste ano), já comecei a dar avanço aos desafios e tenho lido bastante em inglês, yupi!

  Quanto a rubricas, está tudo em dia e este mês ainda falei da minha experiência na leitura digital, o que resultou na segunda TAG original do blogue e...

  Chegámos aos 3 anos de idade!!! E chegámps aos 500 seguidores!

  E agora, vamos mas é ver os novos elementos das minhas estantes, sim?


Aquisições


A Grande Revelação, Julia Quinn - Opinião
Sonhos de Papel, Ruta Sepetys
Oferecidos pela parceira ASA, um destes meninos foi uma das melhores leituras do mês e, o outro, será uma das próximas.
 

O Êxtase, Nicole Jordan - Opinião
Uma Duquesa em Fuga, Jennifer Haymore - Opinião
O primeiro, oferta da parceira Quinta Essência, fez-me regressar a uma das primeiras autoras que li do género e, o segundo, oferta da parceira Planeta, foi uma estreia com esta autora
 

Daughter of Smoke and Bone, Laini Taylor
Shatter Me, Tahereh Mafi
Throne of Glass, Sarah J. Maas
O primeiro e o terceiro comprei com dinheiro que ganhei no Natal, portanto, fazem parte das prendas de Natal, sendo que o ToG foi uma sugestão de uma blogger que me desgraça. Tenho dito! 
O do meio, é uma compra deste mês que veio num formato inesperado mas não deixa de ser fofinho.
 

 A Long Long Sleep, Anna Sheehan
Something Strange and Deadly, Susan Dennard
Mais prendas de Natal... Lindas... Maravilhosas... Lindas...


Angelfall, Susan Ee - Opinião
Half-Blood, Jennifer L. Armentrout
O primeiro, compra deste mês, foi o primeiro livro do ano que mereceu as 7* e é uma das minhas novas sagas preferidas, rezem para que seja traduzido cá! O segundo, é prenda de Natal, e foi outro que uma certa blogger me fez comprar.
 

The Assassin's Curse, Cassandra Rose Clarke
Livrinho que ganhei no Giveaway do Cuidado com o Dálmata (obrigada Jen!) e escolhido por culpa da tal blogger acima mencionada tantas vezes.




Os Homens que Odeiam as Mulheres * A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e um Fósforo* A Rainha no Palácio das Correntes de Ar
Stieg Larsson
Ganhos no Passatempo do 5º Aniversário do Sombra dos Livros. Obrigada Alice!!
 

1984, George Orwell
Admirável Mundo Novo, Aldous Huxley
Últimas prendas de Natal! Finalmente! E dois autores que queria imenso ler.
 

Nove Mil Dias e Uma Só Noite, Jessica Brockmole
Debaixo de olho desde que saiu, este menino tinha de vir cá para casa. Simplesmente tinha!


 The Medium, C.J. Archer
Poisoned, Katherine Pine
Dois freebies do site da Kobo.


Burn Bright * Angel Arias * Shine Light
Marianne de Pierres
Graças a blogger já referida inúmeras vezes que me avisou da promoção, esta trilogia, que ando a namorar com desespero há meses, veio em formato ebook totalmente gratuita do site da Amazon
 

The Tragedy of Fidel Castro, João Cerqueira
Oferta do autor ainda em Dezembro, será uma das leituras do próximo mês. Obrigada João!


Os Melhores do Mês
Foram os únicos que tiveram 7* e merecem ambos figurar aqui (Opiniões acima)



O Pior do Mês
Era uma estreia desejada há muito mas revelou-se uma grande desilusão.

   Opinião


As restantes Opiniões de Janeiro


E...

Picture Puzzle #56 #57 #58 #59

Momento da Semana Harry Potter #5 #6 #7 #8 #9



Resultado Passatempo Uma Duquesa em Fuga

Passatempos Aniversário I & II até a Meia-Noite de hoje




Próxima Opinião

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Momento da Semana Harry Potter #9

Esta meme foi criada pelo blogue Uncorked Thoughts e o objectivo é partilhar personagens, feitiços, objectos e citações dos livros/filmes de Harry Potter, da própria J.K. Rowling ou algo relacionado. Em cada semana é escolhido um tópico, já tendo vários sido discutidos como podem ver aqui. O tópico desta semana é Os Talismãs da Morte: Varinha, Manto ou Pedra?

Este é o tópico mais fácil de sempre porque tenho a resposta na ponta da língua... O Manto da Invisibilidade claro. Não só por ser um objecto que acompanha o Harry durante toda a saga mas também pelo simbolismo revelado no último livro.



Harry: "Death had an Invisibility Cloak?"
Ron: "Sometimes he gets tired of running at people flapping his arms and shrieking—sorry Hermione."

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Picture Puzzle #59




Regras:
  • Escolher um livro;
  • Arranjar imagens representativas das palavras dos títulos (uma imagem por palavra, ignorando os "e, o(s), a(s), de, etc.);
  • Fazer o post e convidar o pessoal a tentar adivinhar o livro;
  • Se estiver a ser difícil podem ser fornecidas pistas mas está ao critério do administrador do blogue;
  • As imagens não têm de literalmente representar o título
Podem consultar a rubrica nos seguintes blogues: Bookeater/Booklover


Puzzle #1

Pistas: traduzido para português; 


Puzzle #2

 Pistas: traduzido para português;



terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Opinião - A Grande Revelação

Título Original: Romancing Mr. Bridgerton (#4 Série Bridgerton)
Autor: Julia Quinn
Editora: ASA
Número de Páginas: 376


Sinopse
 O coração de Penelope Featherington sofre por Colin Bridgerton há... não pode ser!?? ...mais de dez anos? Sim, essa é a triste verdade. Dez anos de uma vida enfadonha, animada apenas por devaneios apaixonados. Dez ingénuos anos em que julga conhecer Colin na perfeição. Mal ela sabe que ele é muito (mesmo muito) mais do que aparenta... Cansado de ser visto como um mulherengo fútil, irritado por ver o seu nome surgir constantemente na coluna de mexericos de Lady Whistledown, Colin regressa a Londres após uma temporada no estrangeiro decidido a mudar as coisas. Mas a realidade (ou melhor, Penelope) vai surpreendê- lo... e de que maneira! Intimidado e atraído, Colin vai ter de perceber se ela é a sua maior ameaça ou o seu final feliz. ps: este livro contém a chave do segredo mais bem guardado da sociedade londrina.


Opinião

  Nasceu Julia Cotler e devia ter sido médica. Mas o mundo acabou por a conhecer por Julia Quinn e pelos seus romances históricos. Culpem o Bem&Jerry’s, ou melhor, agradeçam-lhe! Vencedora do prémio RITA três vezes em quatro anos, autora de mais de vinte livros, co-autora de várias antologias e a mais jovem autora a entrar no RWA Hall of Fame, Julia Quinn é uma campeã do Romance Histórico como a sua diva Amanda Quick. Comparada a Jane Austen, é possivelmente uma das autoras preferidas do século e a sua série Bridgerton a preferida das românticas.


  Quarto livro da série, A Grande Revelação é o preferido das fãs de Quinn practicamente por maioria absoluta e considerado por muitas o melhor romance histórico que alguma vez leram. Publicado em 2002, traduzido para onze línguas, venceu o AAR para Melhor Heroína e para Melhor Casal.


  Depois de meses a ressacar, desesperar e enlouquecer por este livro, finalmente li-o e posso vos dizer que a espera valeu a pena. Sendo parte da melhor série de romances históricos que já li e de uma das minhas autoras preferidas, seria de esperar que A Grande Revelação  tivesse tanto encanto e charme quanto os livros anteriores, que fosse recheado de humor e romance como eles mas, a verdade, é que este livro ultrapassa todas as expectativas. Quinn transforma a história do Patinho Feio num conto que nos provoca sorrisos e suspiros, um conto sobre espera, sobre amor verdadeiro, sobre os justos terem sempre os seus finais felizes. O resultado é que a autora se supera a si mesma e nos dá a mais perfeita das histórias.


  Página a página, relembrámos com Penelope os momentos que passou com Colin, vivemos os seus sonhos, tentámos impedir a sua resignação, apaixonamo-nos por ele com ela e, pelo caminho, adorámo-la ainda mais. Vemos um amor formar-se, crescer e amadurecer, duas vidas sempre entrelaçadas a encontrarem um “para sempre” juntos. E esse é o encanto deste livro, assistirmos às várias transformações, de amizade enternecedora para amor arrebatador, de patinho feio em mulher maravilhosa, de rapaz perdido em homem completo, que tornam esta história num romance adorável que nos faz sonhar.


  Repleto de momentos hilariantes e completamente imprevisíveis onde não falta o humor único da autora e que nos fazem rir até às lágrimas, de momentos familiares irresistíveis bem como de momentos apaixonados e ternos onde não faltam discussões arrebatadas e declarações fofas, este livro é um mimo que alegra a alma e preenche o coração. Enquanto nos apaixonámos pela relação de Colin e Penelope também nos deixámos invadir pelo entusiasmo crescente das personagens em tentar descobrir quem afinal é Lady Whistledown, ou seja, muitas reviravoltas e peripécias preenchem estas páginas, muitas teorias e beijos roubados e, pode-se dizer, alguma exasperação e desespero que deixam um sorriso contagiante a bailar nos lábios do leitor enquanto as personagens arrancam cabelos.


  Como sempre, o charme dos Bridgerton deixa-nos de rastos e, neste livro, pode-se dizer que a coisa se torna caótica já que conhecemos melhor duas das três irmãs Bridgerton que irão protagonizar os próximos livros da série. Revemos também Daphne e Kate, Simon e Anthony e, claro, Lady Violet anda sempre por perto para encaminhar as suas crianças. Colin, que já me havia apaixonado nos livros anteriores, é o protagonista perfeito e mostra bem porque é considerado o menino bonito da família. Adorei conhecer melhor Penelope, não só porque me lembra muito a minha pessoa mas porque ela é de facto uma das melhores protagonistas que já tive o prazer de conhecer. E sim, isto siginifica que ela e o Colin são o casal perfeito.


  Julia Quinn tem arrebatado os corações das portuguesas com esta sua série e A Grande Revelação, possivelmente um dos livros mais esperados do ano, vem cimentar ainda mais a adoração que esta autora provoca pois este é o melhor romance histórico que já li. Sem qualquer dúvida. E, claro, o meu preferido da série.


As Minhas Opiniões da Série

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Opinião - O Êxtase

Título Original: Ecstasy (#4 Notorius)
Autor: Nicole Jordan
Editora: Quinta Essência
Número de Páginas: 384
Sinopse
 Depois de ver a mãe consumir-se e perder tudo por um amor não correspondido, Raven jura a si mesma que só casará para recuperar a posição social da família. O único capricho que se permite é sonhar com um amante, um pirata que só existe nos seus sonhos e que a preenche de amor e paixão. Porém, quando rebenta um escândalo em torno da sua pessoa, é obrigada a aceitar a proposta de casamento do dono diabolicamente sensual do mais famoso clube de jogo de Londres. Apesar de se sentir irresistivelmente atraída pelo seu enigmático salvador, Raven lutará para resistir ao novo marido, um homem cujas carícias prometem um êxtase para além das suas fantasias mais loucas. Para salvar a reputação de uma jovem inocente a quem o irmão estava prestes a arruinar a vida, Kell Lasseter sacrifica a sua liberdade para casar com a deslumbrante debutante. Desprezado pelo seu sangue irlandês e passado obscuro, Kell não pode negar que aquela encantadora mulher temperamental não se parece nada com as outras jovens da sociedade... nem sufocar o seu ardente desejo por ela. Dividido entre a lealdade para com o irmão e os crescentes e novos sentimentos pela sua esposa rebelde, Kell tentará libertar o coração relutante de Raven antes de poder conhecer o êxtase do verdadeiro amor.
Opinião

  Tendo crescido num ambiente militar, Nicole mudou de casa frequentemente graças às deslocações do pai, acabando por fazer o ensino secundário na Alemanha. Acabaria por regressar para tirar Engenharia Civil no Georgia Tech e hoje mora com o marido nas Montanhas Rochosas mais as suas crianças (os cavalos).

  Com mais de vinte livros publicados, Nicole começou a escrever em 1987 e nunca mais parou. Cinco milhões de livros impressos, vários bestsellers e prémios, já a consagraram como uma das autoras mais lidas do género.

  O Êxtase é o quarto volume da sua segunda série mais popular, Notorious, e a única publicada em Portugal. Está traduzido para cinco línguas e foi publicado pela primeira vez em 2002.

  Apesar do primeiro livro desta série ter sido uns dos primeiros que li deste género foi também o único que tinha lido da autora até que, ao deparar-me com a sinopse deste livro, me deu as saudades, benditas sejam, porque ler O Êxtase relembrou-me do quão boa esta autora é. Com uma escrita apaixonada, escandalosa mas cheia de humor e romance, Jordan presenteia-nos com uma história fora do comum, um amor que queima e que mostra que a fantasia pode se tornar realidade, um romance que tanto nos faz corar como rir as gargalhadas, perfeito para levar a imaginação mais longe e que nos dá umas boas horas de entretenimento em que o tempo parece parar.

  Escândalos, promessas, um casamento de conveniência e perigo, são os ingredientes deste enredo onde fantasia e realidade se unem, onde mundos diferentes eclodem e duas pessoas totalmente opostas se entregam a uma paixão que rivaliza com o sonho. Uma leitura fluída, a que não falta situações de tensão, seja de paixão ou perigo, feita de requinte e ousadia, este livro é um deleite, quer pela sua história quer pelas suas personagens. O romance, que começa picante vai-se adoçando e ganha muito pelas personalidades fortes do casal que acabam por nos dar tanto momentos de humor como de paixão, sendo um prazer observá-los enquanto passam pelas várias etapas do romance, da aversão ao amor incondicional. As fantasias de Raven e as tentativas de Kell de a conquistar são de destacar já que provocam alguns dos momentos mais hilariantes e apaixonados da história e primam por serem fora do comum.

  Através dos vários elementos da história como a bastardia, nacionalidade irlandesa, casas de jogo, casamentos de conveniência, pedofilia, entre outros, a autora consegue dar-nos um retrato desta época, do seu cinismo e dos seus defeitos sem perder o humor ou o rumo. Estes elementos enriquecem a narrativa e complementam o romance na perfeição pois adiciona mais qualquer coisa à comum história romântica.
 
  Mas, o que realmente nos prende a este livro são as suas personagens. Kell e Raven são um casal inesquecível. Completamente opostos, com personalidades fortes, sarcásticos e teimosos como tudo, eles deliciam-nos desde o seu primeiro momento juntos até ao final, seja nas discussões, nos interlúdios mais doces ou nas situações mais apaixonadas.

  O Êxtase foi para mim um regresso em grande a esta autora e irei agora explorar os livros anteriores de certeza com mais vontade ainda.

sábado, 25 de janeiro de 2014

Opinião - Angelfall

Título Original: Angelfall (#1 Penryn and the End of Days)
Autor: Susan Ee
Editora: Skyscape
Número de  Páginas: 284


Sinopse
 It's been six weeks since angels of the apocalypse descended to demolish the modern world. Street gangs rule the day while fear and superstition rule the night. When warrior angels fly away with a helpless little girl, her seventeen-year-old sister Penryn will do anything to get her back.

Anything, including making a deal with an enemy angel.

Raffe is a warrior who lies broken and wingless on the street. After eons of fighting his own battles, he finds himself being rescued from a desperate situation by a half-starved teenage girl.

Traveling through a dark and twisted Northern California, they have only each other to rely on for survival. Together, they journey toward the angels' stronghold in San Francisco where she'll risk everything to rescue her sister and he'll put himself at the mercy of his greatest enemies for the chance to be made whole again.


Opinião

  Susan já esteve em alguns dos sítios mais exóticos do mundo como Jerusalém e Costa Rica mas é a escrever que a sua imaginação realmente vai mais longe. Talvez por isso tenha deixado a advocacia.

  Em 2011 publicou o seu primeiro livro, Angelfall. Traduzido para oito línguas, foi nomeado para o Cybilis Award na categoria de Fantasia e FC e é o primeiro volume de uma série de cinco. A autora está a escrever o terceiro dos cinco livros da série.


  Brutal. É a primeira palavra que me vem a cabeça quando penso neste livro. Angelfall é sem dúvida o primeiro amor e a primeira ressaca literária deste ano, e muito provavelmente uma das melhores distopias que já li. Longe dos clichés, original e provocador de ataques cardíacos, o primeiro livro de Susan Ee é algo do outro mundo, o início de uma série que promete torturar-nos e viciar do primeiro ao último livro. A autora tem uma escrita viciante, cheia de sarcasmo e imaginação, que nos prende logo na primeira palavra e que nos deixa com a sensação de que precisámos de mais, muito mais, quando virámos a última página.


  Nada falta a este livro. Absolutamente nada. A leitura é fluída e pontuada por acção de cortar a respiração, reviravoltas que nos deixam de queixo caído e uma originalidade que arrebata qualquer leitor farto de clichés. A construção do mundo é complexa e bem pensada, cheia de pormenores que nos deixam arrebatados e o fim (aquele fim!) permite-nos perceber o quanto ainda nos espera, quantas perguntas sem resposta ficam na nossa mente amedrontada. Sim, este livro é tortuoso bem como cheio de um humor negro que alivia os momentos de maior tensão mas, por vezes, também bastante assustador.


  Distopia, thriller, fantasia, este livro tem um bocadinho de cada, o melhor de cada a meu ver. Uma história de sobrevivência onde anjos apocalípticos procuram destruição e vingança, onde coisas aterradoras se escondem nas sombras e onde segredos tenebrosos se escondem, esta narrativa marca pela originalidade cujo ponto alto são os anjos. Aterradores, saídos dos piores pesadelos do Velho Testamento, estes anjos são um exército que em nome divino declaram uma guerra à humanidade, uma guerra sem razão e cujos meios são demasiado assombrosos para quem tem coragem ou o azar de os encontrar pelo seu caminho.

  Mas, esta história não seria a mesma sem as suas personagens e, muito menos, sem a sua protagonista. Penryn é uma lutadora, uma rapariga inteligente e protectora, leal até a médula, uma verdadeira sobrevivente, capaz de fazer frente a quem quer que seja e a responder a quem se meter à sua frente. Ou seja, a protagonista que faltava, aquela que todos irão adorar, nem que seja pelas suas respostas mordazes. Acompanhada de Raffe, um anjo que nos fará adorá-lo e que nos levará à loucura pela sua falta de vontade de abrir a boca, de uma mãe louca e de uma irmã que trará surpresas, Penryn irá tornar-se a sua protagonista preferida.


  Primeiro livro de Susan Ee, Angelfall é uma estreia em grande e coloca a sua autora directamente na lista das minhas autoras preferidas e a sua sequência, World After, numa das continuações mais esperadas do ano.